Boletim de Fechamento

Fechamento de Mercado – 31/01/2018

Brasília, 31 de janeiro de 2018

NOTAS ECONÔMICAS — Fechamento dos Mercados

Resumo diário: O comunicado do Banco Central norte-americano (Fed) afirmando que deverá manter o ritmo gradualista de aperto monetário foi bem recebido no mercado doméstico. O entendimento dos investidores é de que Jerome Powell tende a manter a mesma linha de atuação de Yellen. Internamente, investidores seguem atentos ao noticiário sobre a reforma da Previdência e as pesquisas de intenção de voto, mas a ausência de um nome de centro suficientemente forte para disputar a eleição ainda imputa cautela às operações.

Bolsa: O Ibovespa encerrou o mês de janeiro com valorização de 11,14%, o melhor resultado para este mês nos últimos 12 anos. O movimento de alta que tem sido visto na bolsa reflete basicamente o cenário externo benigno e o otimismo com o noticiário interno.
Juros: Após iniciarem o dia em baixa, reagindo ao noticiário negativo para o ex-presidente Lula, os DIs encerraram o dia próximos ao ajuste de ontem. No período vespertino, a virada do dólar serviu de referência para que as taxas zerassem a queda. O DI Jan/19 terminou em 6,80%, de 6,81% do fechamento anterior. O DI Jan/21 encerrou estável em 8,81%.
Dólar: O dia foi de volatilidade para o mercado de câmbio, com a briga pela formação da Ptax e a cautela dos investidores antes da decisão de política monetária do Federal Reserve. O dólar à vista fechou em alta de 0,32%, a R$ 3,19, com giro de US$ 1,78 bilhão.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.