Boletim de Fechamento

Fechamento de Mercado – 30/05/2018

Brasília, 30 de maio de 2018

NOTAS ECONÔMICAS — Fechamento dos Mercados

Resumo diário: O dia ainda foi de cautela no cenário doméstico, com investidores avaliando riscos locais e externos, além de fatores técnicos, em sessão que encerra maio e antes de um feriado prolongado. A paralisação de 72 horas dos petroleiros ratificou a percepção dos investidores de que o momento ainda é instável para a economia do país. O dia contou também com a divulgação do PIB do primeiro trimestre, que subiu 0,4% em relação ao mesmo período do ano passado. Lá fora, sinais de que a crise política mais grave na Itália poderia ser evitada animaram o apetite por risco nos mercados internacionais.

Bolsa:  A bolsa deu continuidade ao movimento de recuperação iniciado ontem, porém o movimento foi limitado pela cautela dos investdiores no pregão pré-feriado no Brasil e também pela sensibilidade das ações da Petrobras. O Ibovespa encerrou o dia em alta de 0,90%, aos 76.753 pontos.
Juros:  O mercado considerou o anúncio da continuidade do programa de leilões extraordinários de recompra de Notas do Tesouro Nacional Série F (NTN-F) e também da suspensão dos leilões de vendas de títulos na próxima semana. Os DIs desaceleraram a alta forte mostrada na maior parte do dia e alguns contratos fecharam ligeiramente em queda. O DI Jan/19 fechou em 6,79%, de 6,77%. O DI Jan/23 passou de 10,61% para 10,58%.
Dólar:  O dia foi de disputa técnica em torno da formação da última taxa Ptax de maio que manteve o dólar volátil ante o real durante todo o dia. No ambiente internacional a influência do câmbio foi neutra. O dólar encerrou o dia em leve alta de 0,06%, a R$ 3,73.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.