Boletim de Fechamento

Fechamento de Mercado – 30/04/2018

Brasília, 30 de abril de 2018

NOTAS ECONÔMICAS — Fechamento dos Mercados

Resumo diário: Além da cautela com a reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central nos Estados Unidos) desta quarta-feira (2), que impulsionou o dólar ante moedas fortes e emergentes, o destino do programa nuclear iraniano voltou a pressionar os mercados. No noticiário doméstico, o resultado do setor público consolidado vieram dentro do esperado, não causando maiores oscilações.

Bolsa: O Ibovespa chegou a ensaiar alta na abertura dos negócios de hoje, mas fechou o último pregão de abril em queda de 0,38%, aos 86.115,49 pontos. Mesmo assim, acumulou ganhos de 0,88% no mês e segue com rentabilidade de dois dígitos no ano, com valorização de 12,71%
Juros: A desvalorização do dólar ante o real influenciou o mercado de juros futuros nesta sexta-feira. O resultado do consumo nos EUA abaixo do esperado contribuiu para reduzir o estresse provocado pela percepção de inflação alta. O DI Jan/19 encerrou a 6,21%, na mínima, ante 6,24% no ajuste anterior. O DI Jan/21 encerrou a 7,90% ante 7,93%.
Dolar: Num dia de poucas notícias mas dólar forte e bolsas em queda, as taxas dos contratos de Depósito Interfinanceiro (DI) encerraram em leve alta. A liquidez baixa, observada pela manhã, continuou no turno da tarde. Segundo a gestora de renda fixa da Mongeral Aegon Investimentos, Patrícia Pereira, o volume reduzido de negócios era esperado, porque amanhã será feriado. O DI janeiro de 2019 encerrou a 6,225% ante 6,214% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2021 encerrou a 7,96%, ante 7,902% no ajuste anterior.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.