Boletim de Fechamento

Fechamento de Mercado – 29/08/2017

Brasília, 29 de agosto de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Fechamento dos Mercados

Resumo diário: Redução das tensões geopolíticas no segundo período do dia amenizaram o tom nos mercados. Internamente, os agentes monitoraram o andamento dos trabalhos no Congresso, onde havia expectativa pela votação dos destaques da proposta que cria a TLP (que ficou para amanhã).

Bolsa: O Ibovespa voltou ao terreno positivo refletindo principalmente uma melhora no quadro de aversão ao risco no mercado internacional. A alta foi garantida em boa parte pelas pelas ações do setor financeiro. O índice encerrou o dia em alta de 0,44%, aos 71.329 pontos.
Juros: Os DIs se firmaram em queda em virtude do otimismo com o cenário de inflação nos próximos meses, após divulgação do resultado do monitor de preços da Fundação Getúlio Vargas (FGV) que mostrou deflação para o IPCA de agosto no critério ponta. A taxa do contrato de DI Jan/19 FICOU EM 7,78%, DE 7,83% na véspera. O DI Jan/21 encerrou estável em 9,30%.
Dólar: O dólar operou de lado durante quase todo o dia em movimento de compasso de espera por uma agenda importante de votações no Congresso e dados econômicos dos EUA ao longo da semana. A divisa norte-americana encerrou o dia valendo R$ 3,16, alta de 0,04%.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.