Boletim de Fechamento

Fechamento de Mercado – 28/11/2017

Brasília, 28 de outubro de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Fechamento dos Mercados

Resumo diário: Com a cautela gerada pelo lançamento do missil norte coreano no mar do Japão o mercado doméstico e internacional reagiram bem às notícias do andamento da reforma da previdência no âmbito nacional e aos comentário do futuro presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, considerando as leis bancárias americanas “forte o suficiente” mas com vistas a revisar a regulação do setor.

Bolsa: O mercado brasileiro de ações teve uma terça-feira de influências positivas nos cenários externo e interno, o que levou o IBOV a interromper uma sequência de quedas que durou quatro pregões. Fechou com leve ganho de 0,11% aos 74.139 pontos depois de ter subido até 1,26% na máxima do intraday.
Juros: A queda foi impulsionada pelo discurso do Powell com um tom de política monetária mais leve a partir de 2018 na sabatina do senado norte-americano. Internamente a chance de aprovação da reforma da previdência na Câmara sair ainda esse ano, depois do "sim" do governador de SP à possibilidade de assumir o comando do PSDB. Mesmo longe das mínimas do dia, também devido à situação geopolítica da Coreia do Norte o DI Jan/19 fechou em 7,08% e para Jan/20 passou de 8,34% para 8,33%.
Dólar: Durante a sabatina de Powell o dólar devolveu a alta e passou a oscilar. O mercado acredita que os juros americanos devem permanecer baixos por mais tempo. A notícia do missil norte coreano reduziu um pouco mais a queda do dia. O dolar à vista fechou em queda de 0,24, a 3,2131 e o futuro para dezembro com perda de 0,46%, a 3,2140.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.