Boletim de Fechamento

Fechamento de Mercado – 28/03/2017

Brasília, 28 de março de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Fechamento dos Mercados

Resumo diário: Em dia de agenda doméstica fraca e sem anúncios das medidas para cobrir o rombo no Orçamento deste ano, investidores voltaram suas atenções para o cenário externo, que contou com o discurso da presidente do Fed, Janet Yellen e assinatura de decreto que reverte regulações ambientais, pelo presidente norte-americano, Donald Trump.

Bolsa: De olho no cenário externo, investidores mostraram certo ânimo com as declarações de membros do Fed que defendem um aperto monetário gradual e com a assinatura de Trump no decreto que reverte regulações ambientais. A alta do preço do petróleo favoreceu ações da Petrobras e a Vale seguiu refletindo a decisão de nomear Fabio Schvartsman como novo presidente da mineradora. O Ibovespa encerrou o dia com ganho de 0,52%, aos 64.640 pontos.
Juros: No mercado de juros futuros, os DIs de curto prazo encerraram o dia próximo à estabilidade, ao passo que os vencimentos mais longos registraram leve alta. Investidores aguardaram a divulgação dos números do Orçamento, que acabou não ocorrendo hoje. No exterior, destaque para o resultado positivo da confiança do consumidor nos EUA, de 116,1 em fevereiro, para 125,6 em março, maior nível desde 2000. O DI Jan/18 encerrou com taxa de 9,82%, de 9,84% de ontem. O DI Jan/21 passou de 9,85%, para 9,91%.
Dolar: No mercado de câmbio, a ausência de notícias relevantes no cenário interno e o discurso morno de Yellen levaram investidores a operarem com cautela. O dólar encerrou o dia cotado a R$ 3,14, com ganho de 0,35%.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.