Boletim de Fechamento

Fechamento de Mercado – 24/08/2017

Brasília, 24 de agosto de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Fechamento dos Mercados

Resumo diário: O tom positivo dos mercados foi mantido, com investidores ainda sob o efeito do anúncio do pacote de privatizações e com a aprovação da TLP hoje na Câmara. No cenário internacional as atenções voltaram-se para o simpósio do Federal Reserve em Jackson Hole e as possíveis sinalizações do banco central americano e do BCE.

Bolsa: Investidores seguiram otimistas com a agenda doméstica positiva. A aprovação, no plenário da Câmara, do texto-base da Medida Provisória 777, que cria a TLP corroborou o tom positivo dos negócios levando o Ibovespa a encerrar o dia em alta de 0,93%, aos 71.132 pontos.
Juros: Os DIs seguiram em trajetória de queda com analistas passando a precificar uma queda abaixo de 7% da taxa Selic até o fim deste ano. Os juros futuros também refletiram o bom humor com o cenário de atividade e com as decisões do governo para buscar o ajuste fiscal. Nesse contexto, o DI Jan/19 fechou com taxa de 7,87%, de 7,94%. O DI Jan/21 saiu de 9,38% para 9,30% no fechamento.
Dólar: O dólar encerrou o dia em leve alta ante o real, motivado pela valorização da divisa ao redor do mundo e também um movimento de ajuste, após queda acentuada na sessão de ontem. Na opinião dos analistas do mercado, o real está bem valorizado ante seus pares e dá demostrações de força, mostrando que ainda há espaço para valorização. O dólar encerrou o dia em alta de 0,23%, valendo R$ 3,14.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.