Boletim de Fechamento

Fechamento de Mercado – 23/10/2017

Brasília, 23 de outubro de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Fechamento dos Mercados

Resumo diário: Mercados mostraram cautela ante espera pela definição do novo nome para a presidência do Fed (Banco Central norte-americano) e também pela percepção mais firme de que o plano de corte de impostos proposto pelo presidente Donald Trump pode avançar. No cenário doméstico, investidores aguardam a votação da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer, que ocorrerá nesta semana, no plenário da Câmara, para avaliar o nível de influência do Governo e a possibilidade da reforma da Previdência ser votada ainda este ano.

Bolsa: A cautela diante do cenário externo, diante da possibilidade de um aperto monetário mais forte no país influenciando as economias emergentes, e as indefinições no cenário político doméstico trouxeram um dia de perdas significativas para o Ibovespa. O volume de negócios foi cerca de 30% inferior à média das últimas semanas e o índice terminou o dia em baixa de 1,28%, aos 75.413 pontos. As quedas mais significativas foram das ações da Vale e das siderúrgicas.
Juros: A valorização do dólar no mercado doméstico impulsionou a alta dos juros futuros. A avaliação dos analistas do mercado é de que a agenda cheia da semana imputa cautela na definição de posições mais firmes, desse modo, o comportamento da divisa norte-americana foi o único fator relevante para o acúmulo de prêmios. O DI Jan/19 encerrou o dia em 7,29%, de 7,24% na véspera. O DI Jan/21 subiu de 8,87% para 8,95%.
Dólar: O dólar rompeu a resistência dos R$ 3,20 e levou investidores a zerarem posições vendidas e iniciarem a montagem de posições compradas diante da tendência de fortalecimento da moeda americana nos próximos dias, tanto no exterior quanto internamente. A divisa norte-americana encerrou o dia em alta de 1,36%, valendo R$ 3,23.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.