Boletim de Fechamento

Fechamento de Mercado – 22/05/2018

Brasília, 22 de maio de 2018

NOTAS ECONÔMICAS — Fechamento dos Mercados

Resumo diário: As discussões acerca das medidas para reduzir o preço dos combustíveis estiveram no noticiário do dia. Lá fora, a cautela prevaleceu entre as principais bolsas internacionais com investidores em estado de alerta sobre as questões comerciais da China.

Bolsa:  O Ibovespa teve um dia de alta puxada por um cenário externo mais ameno. O ddesempenho foi limitado apenas pelas ações da Pterobras, suscetíveis ao noticiário do dia sobre as dicussões para reduzir o preço dos combustíveis. O índice encerrou o dia em alta de 1,13%, aos 82.738 pontos.
Juros:  Os juros futuros fecharam a sessão regular em baixa, refletindo, mais uma vez, o desempenho positivo do câmbio doméstico. A sessão desta terça-feira no mercado de juros foi considerada mais "técnica", apesar da agenda ter a ata como destaque. O dólar em queda e a melhora do apetite pelo risco no exterior ajudaram a atrair fluxo para o mercado. O DI Jan/19 fechou em 6,58%, de 6,63% na véspera. O DI Jan/23 encerrou a 10%, de 10,07% do fechamento anterior.
Dólar:  Pelo segundo dia seguido, o Banco Central vendeu integralmente os lotes extra de swap cambial (US$ 750 milhões) e os da rolagem do vencimento de junho (US$ 250 milhões), garantindo mais uma queda para o dólar ante o real. O ajuste de baixa acompanhou também a melhora no cenário externo, onde um movimento de realização de lucros deixou o dólar fraco ante moedas principais. A divisa americana encerrou o dia em queda de 1,09%, valendo R$ 3,64.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.