Boletim de Fechamento

Fechamento de Mercado – 22/02/2018

Brasília, 22 de fevereiro de 2018

NOTAS ECONÔMICAS — Fechamento dos Mercados

Resumo diário: Uma boa reação tanto à ata do Fed como à ata da última reunião de política monetária do Banco Central Europeu (BCE) influenciaram o comportamento dos ativos domésticos no dia. No ambiente interno, destaque para o resultado do balanço do Banco do Brasil que apresentou lucro líquido ajustado de R$ 3,188 bilhões no quarto trimestre de 2017, cifra 82,5% acima do registrado no mesmo período do ano anterior.

Bolsa: O Ibovespa teve mais um dia de valorização amparado por fatores domésticos e externos, como a firme apreciação dos índices acionários em NY. Internamente, o cenário de continuidade das condições prévias, como a recuperação da atividade econômica, seja por indicadores oficiais ou mesmo antecedentes, e inflação ainda benigna dando abertura para uma taxa Selic baixa até pelo menos 2019, deram a base para mais uma valorização. O índice encerrou o dia em alta.
Juros: Os juros futuros de curto e médio prazo fecharam em alta a sessão regular, refletindo um movimento de realização de lucros após a forte queda nas taxas desde a semana passada. Os vencimentos longos também estiveram para cima durante o dia, mas na reta final dos negócios a entrada de fluxo vendedor aliviou a pressão e as taxas encerraram perto da estabilidade, em meio ainda à aceleração da queda do dólar. O DI Jan/19 encerrou o dia em 6,59%, de 6,55% da véspera. O DI Jan/21 terminou em 8,56%, ante ajuste de ontem de 8,53%.
Dólar: O dólar à vista mostrou volatilidade ao longo do dia atrelado ao comportamento da moeda no exterior que refletia ainda o ajuste à ata do Fed. A divisa atingiu mínimas na última hora, caindo abaixo dos R$ 3,25, ainda em linha com o movimento de baixa visto internacionalmente. A moeda americana encerrou o dia em queda de 0,52%, valendo R$ 3,24.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.