Boletim de Fechamento

Fechamento de Mercado – 20/09/2017

Brasília, 20 de setembro de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Fechamento dos Mercados

Resumo diário: Mercados voltados para o comunicado do Fed sobre a decisão de manter a taxa de juros inalterada entre 1% e 1,25% e da decisão de reduzir seu balanço patrimonial em outubro, com tranches de US$ 10 bilhões. No ambiente interno, esteve no noticiário o julgamento do STF sobre o pedido de defesa do presidente Michel Temer para retirar a segujnda denúncia contra ele protocolada pela PGR.

Bolsa: O bolsa passou mais um dia por movimento de realização e fechou perto da estabilidade. O índice inciou o dia em terreno positivo e perdeu o fôlego ainda pela manhã. O pior momento ocorreu após a divulgação do comunicado do Federal Reserve sobre a taxa de juros do norte-americana. O Ibovespa encerrou o dia em leve alta de 0,04%, aos 76.004 pontos.
Juros: O mercado de DIs esteve focado na mensagem do Federal Reserve, resistindo em baixa enquanto aguarda por dados domésticos, como a divulgação do Relatório Trimestral de Inflação e do IPCA-15 de setembro amanhã. O DI Jan/19 encerrou o dia a 7,37%, de 7,39% no fechamento anterior. O DI Jan/21 saiu de 8,88% para 8,82%.
Dólar: A moeda norte-americana desacelerou as perdas ante o real diante da divulgação do comunicado do Fed que deixou aberta a possibilidade de uma alta de juros nos EUA em dezembro. No mercado à vista, o dólar fechou em baixa de 0,13%, valendo R$ 3,13.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.