Boletim de Fechamento

Fechamento de Mercado – 19/06/2018

Brasília, 19 de junho de 2018

NOTAS ECONÔMICAS — Fechamento dos Mercados

Resumo diário: Tensões comerciais entre China e EUA seguem no foco do cenário internacional, após o país asiático declarar que está de maneira oficial em “guerra comercial” com os americanos. Internamente, início da reunião do Copom é acompanhada de perto por investidores que buscam um direcionamento mais claro dos próximos passos do Comitê.

Bolsa: A Bovespa teve um dia de recuperação, contrariando os riscos prevalecentes nos mercados acionários internacionais. O movimento foi amparado principalmente por uma recomposição de preços dos papéis do setor financeiro. Investidores estrangeiros entraram mais fortemente no mercado acionário doméstico comprando ações de bancos. O Ibovespa encerrou o dia em alta de 2,26%, aos 71.394 pontos.
Juros: Os juros futuros começaram o dia em alta, mas perderam força ao longo da manhã em meio à atuação do Tesouro e do Banco Central com leilões de títulos e compromissadas e com a percepção de que a Selic não vai subir amanhã. Mais cedo, as prévias do IGP-M e do IPC-Fipe mais salgadas limitaram um recuo maior dos DIs mais curtos. O DI Jan/19 encerrou o dia em 7,03%, de 7,16% do dia anterior. O DI Jan/21 saiu de 9,79% para 9,58% no fechamento.
Dólar: O dólar oscilou ao longo do dia em meio ao enfraquecimento externo da moeda e a falta de atuação do Banco Central no dia (que foi considerada positiva pelo mercado). A divisa norte-americana encerrou o dia em alta de 0,16%, valendo R$ 3,74.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.