Boletim de Fechamento

Fechamento de Mercado -19/04/2018

Brasília, 19 de abril de 2018

NOTAS ECONÔMICAS — Fechamento dos Mercados

Resumo diário: Em um novo dia de pouco destaque no noticiário doméstico, o mercado internacional esteve como referência para o comportamento dos ativos brasileiros. Os índices internacionais foram basicamente influenciados pelos balanços corporativos e realização de lucros.

Bolsa: A cautela gerada pelas eleições e ordens de venda de investidores estrangeiros tiraram fôlego da bolsa no dia. Mas a alta de Petrobras e Vale, com as commodities no exterior, limitaram a queda. As bolsas de Nova York também operaram em baixa reagindo à decepção com balanços de Philip Morris e Procter&Gamble. O Ibovespa ainda ensaiou uma recuperação no fim do dia e encerrou em alta de 0,06%, aos 85.824 pontos.
Juros: Os DIs encerraram a sessão regular em leve alta em um dia de ajuste à queda de ontem, quando a maioria das taxas encerrou perto das mínimas intraday. O comportamento do dólar também contribuiu para o acúmulo de prêmios. O DI Jan/19 encerrou a sessão regular a 6,24% ante 6,21% da véspera. O DI Jan/21 encerrou a 7,91% ante 7,86% no último ajuste.
Dolar: O dólar abriu o dia em alta após as três quedas consecutivas dos últimos dias. O ajuste interno acompanhou em parte a desvalorização das moedas emergentes e ligadas à commodities e, internamente, reflete também as articulações na esfera política para definição dos candidatos à presidencia. A moeda americana encerrou o dia em alta de 0,29%, valendo R$ 3,39.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.