Boletim de Fechamento

Fechamento de Mercado – 19/02/2018

Brasília, 19 de fevereiro de 2018

NOTAS ECONÔMICAS — Fechamento dos Mercados

Resumo diário: Em dia de feriado do Dia do Presidente nos Estados Unidos, os mercados domésticos mostraram poucas oscilações. Os investidores aproveitaram a ausência dos mercados financeiros nos EUA e na China (ano-novo lunar) para fazerem ajuste de posições, à espera das atas do Federal Reserve e do Banco Central Europeu. No cenário interno, as atenções seguiram voltadas para o risco iminente de engaventamento da reforma da Previdência e para o resultado dos indicadores de inflação.

Bolsa: Com as bolsas de Nova York fechadas em virtude do feriado nos EUA, o dia foi de pouca volatilidade na bolsa doméstica. O giro financeiro só não foi menor em função do vencimento de opções sobre ações, que movimentou mais de R$ 7 bilhões. As ações da Petrobras contribuíram para a alta do índice que encerrou o dia valorizado em 0,32%, aos 84.792 pontos.
Juros: No mercado de juros futuros, a percepção de que o Copom poderá efetuar mais um corte na taxa Selic na reunião de março vem ganhando espaço entre os analistas. Apesar dos sinais de fortalecimento da economia enviados pelo IBC-Br, a queda nas medianas do IPCA 2018 na pesquisa Focus e a desaceleração do IGP-M na segunda prévia de fevereiro parecem indicar que há espaço para mais uma redução da taxa básica. O DI Jan/19 encerrou o dia em 6,59%, de 6,62% do fechamento anterior. O DI Jan/21 saiu de 8,60%, para 8,63%. Os DIs de longo prazo foram levemente pressionados para cima em virtude dos feriados no exterior.
Dólar: A ocorrência dos feriados nos Estados Unidos (Dia do Presidente) e na China (Ano Novo Lunar) reduziu a menos da metade o volume de negócios no mercado de câmbio brasileiro. O noticiário também foi escasso, principalmente à tarde, o que acabou por consolidar um ambiente de poucas referências para as transações. Nesse cenário, o dólar oscilou em um intervalo pequeno - de R$ 0,02 - e fechou cotado a R$ 3,2347 no mercado à vista, em alta de 0,28%.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.