Boletim de Fechamento

Fechamento de Mercado – 17/10/2017

Brasília, 17 de outubro de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Fechamento dos Mercados

Resumo diário: Em dia de agenda fraca as atenções estiveram voltadas para a sessão da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). O deputado Bonifácio de Andrada recomendou a rejeição da denúncia contra o presidente Michel Temer e o presidente da CCJ, Rodrigo Pacheco, encaminhou ao presidente da Câmara requerimento solicitando prazo de mais três sessões para o colegiado concluir a apreciação da admissibilidade da denúncia. No exterior, cautela em virtude de mais declarações do presidente da Coreia do Norte e da troca de comando no BC.

Bolsa: A Bolsa passou por um movimento de realização de lucros diante do fraco desempenho das principais bolsas internacionais. O noticiário ficou por conta da análise na CCJ das denúncias contra o presidente Temer. Investidores consideraram a queda de hoje pontual e continuam acreditando no potencial de alta da bolsa. O Ibovespa encerrou o dia em baixa de 0,76%, aos 76.304 pontos.
Juros: Os juros futuros fecharam a sessão regular em queda, mais pronunciada nos contratos de longo prazo, justamente os que haviam acumulado mais prêmio nos últimos dias. O recuo das taxas foi definido no período da tarde, após melhora generalizada verificada em ativos de economias emergentes, com destaque para os do México, alívio no câmbio, no risco Brasil e queda no rendimento dos Treasuries. Além disso, houve melhora na percepção de risco político depois do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, ter negado que esteja trabalhando contra o presidente Michel Temer. O DI Jan/19 encerrou o dia em 7,26%, de 7,28% mo fechamento anterior. O DI Jan/21 saiu de 8,93% para 8,99%.
Dólar: Dólar encerrou o dia em queda de 0,32% ante o real, valendo R$3,16. O movimento foi impulsionado pelas captações externas do Banco do Brasil, Gerdau e Azul.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.