Boletim de Fechamento

Fechamento de Mercado -16/04/2018

Brasília, 16 de abril de 2018

NOTAS ECONÔMICAS — Fechamento dos Mercados

Resumo diário: Mesmo com a percepção no cenário externo de que o ataque americano a alvos na Síria na sexta-feira foi pontual e de que não deve haver um agravamento das tensões por hora, o mercado doméstico seguiu o movimento de cautela em meio às incertezas eleitorais no país.

Bolsa: Descolada das bolsas internacionais, a Bovespa preferiu a cautela e apresentou forte queda no dia, encerrando o pregão abaixo dos 83 mil pontos, nível que não se via desde o fechamento em 9 fevereiro. O motivo principal apontado pelos analistas continua sendo a falta de visibilidade para o contexto político, somado a um menor otimismo com um crescimento econômico mais robusto. O Ibovespa encerrou o dia em queda de 1,75%, aos 82.861 pontos.
Juros: Em dia de agenda doméstica fraca e momentânea tranquilidade no mercado global, os juros futuros mantiveram-se próximos à estabilidade ao longo do pregão. A pesquisa Datafolha de intenções de voto nas Eleições 2018, divulgada no fim de semana, não representaram um vetor importante no mercado de DIs. O DI Jan/19 encerrou a sessão regular a 6,23%, ante 6,22% do fechamento anterior. O DI Jan/21 ficou em 7,96% ante 8,01% no ajuste de sexta-feira.
Dolar: O mercado de câmbio seguiu o comportamento visto no exterior e encerrou o dia em queda ante o real. Com as notícias internas agregando pouco aos desenhos de cenário, o dólar chegou a ficar em alta ante o real em alguns momentos, mas encerrou o pregão em baixa de 0,42%, valendo R$ 3,41.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.