Boletim de Fechamento

Fechamento de Mercado – 15/06/2018

Brasília, 15 de junho de 2018

NOTAS ECONÔMICAS — Fechamento dos Mercados

Resumo diário: Os Estados Unidos levaram adiante a ameaça feita anteriormente e anunciaram oficialmente nesta manhã tarifas de 25% sobre US$ 50 bilhões em produtos da China. As tensões reduziram o apetite por risco no cenário internacional. Internamente, a alta do IBC-Br em abril, abaixo da mediana das estimativas, foi processada sem grandes reações.

Bolsa:  A bolsa doméstica teve mais um dia de queda, influenciada pela deterioração dos mercados internacionais. O clima de cautela é ratificado pelo cenário econômico doméstico ainda enfraquecido e pelas incertezas acerca das eleições no país. O Ibovespa encerrou o dia em queda de 0,93%, aos 70.757 pontos.
Juros:  Os juros futuros fecharam a sessão regular em queda firme, nas mínimas do dia em parte dos contratos. As taxas estiveram em baixa desde a abertura, mas ampliaram o ritmo ao longo da tarde, na medida em que o dólar acelerava as perdas e batia mínimas ante o real. A taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para janeiro de 2019 fechou na mínima de 7,300%, de 7,609% ontem no ajuste. O DI para janeiro de 2021 terminou em 9,98%, mínima, de 10,35% ontem no ajuste.
Dólar:  O anúncio de oferta adicional de US$ 10 bilhões em swaps cambiais na semana que vem permitiu a desvalorização do dólar ante o real nesta sexta-feira, segundo agentes do mercado. A moeda americana abriu e persistiu em queda ao longo de todo o dia, precificando o anúncio de ontem do Banco Central (BC). A divisa americana encerrou o dia em baixa de 2,04%, valendo R$ 3,73.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.