Boletim de Fechamento

Fechamento de Mercado – 15/02/2018

Brasília, 15 de fevereiro de 2018

NOTAS ECONÔMICAS — Fechamento dos Mercados

Resumo diário: A percepção após a leitura da ata do Copom e o resultado do IGP-10 confirmando uma inflação fraca em fevereiro influenciaram o comportamento dos mercados no dia. Lá fora, balanços acima das expectativas contribuíram para o bom humor nos negócios.

Bolsa: A bolsa doméstica seguiu no campo positivo refletindo o apetite por risco dos investidores aqui e no exterior. As perspectivas de crescimento para a economia global seguem amparando esse clima otimista e o otimismo trazido pela ata do Copom foi responsável por colocar as ações do setor de consumo entre as maiores altas do índice. O Ibovespa encerrou o dia em alta de 0,90%, aos 84.290 pontos.
Juros:  Os juros futuros curtos e médios deram continuidade ao movimento de queda da véspera desde a abertura da sessão em reação ao tom "dovish" ou suave da ata do Copom e à desaceleração do IGP-10 de fevereiro. O movimento se manteve mesmo após o dólar passar a subir e em meio ao leilão de LTN, NTN-F e LFT do Tesouro. Já as taxas mais longas terminaram praticamente estáveis. O DI JAN/19 encerrou com taxa de 6,65%, de 6,69 na véspera. O DI JAN/21 caiu de 8,76% para 8,72%.
Dólar: O dólar oscilou ante o real no início do dia mas definiu um viés altista no período da tarde. O movimento de alta tomou força após a divulgação da queda de 0,1% da produção industrial dos EUA em janeiro ante dezembro, contrariando a previsão de alta de 0,3% dos analistas financeiros. A divisa norte-americana encerrou o dia em alta de 0,27%, valendo R$ 3,22.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.