Boletim de Fechamento

Fechamento de Mercado – 13/06/2017

Brasília, 13 de junho de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Fechamento dos Mercados

Resumo diário: Com um quadro político e econômico instável, os mercados domésticos tiveram mais um dia de operações cautelosas, no aguardo de maiores definições para o país. A preocupação dos investidores refere-se à sobrevida do presidente Michel Temer e dos esforços necessários para garantir o avanço das reformas estruturais. No cenário internacional, a expectativa gira em torno da decisão, amanhã, do Federal Reserve sobre a taxa de juro norte-americana.

Bolsa: O mercado de renda variável foi basicamente influenciada por dois fatos ao logo do dia: a virada das cotações do petróleo no mercado internacional e as declarações do ministro da Fazenda, Henrique Meireles, dando uma dose extra de otimismo sobre o andamento das reformas no Congresso Nacional. O Ibovespa encerrou o dia em alta de 0,21%, aos 61.828 pontos.
Juros: O quadro político segue instável mas os DIs tiveram um dia de alta em um movimento de correção após mostrarem queda firme nas duas últimas sessões. Os juros abriram o dia em baixa, mas a queda perdeu força na esteira da alta do dólar no mercado doméstico, ainda que a divisa norte-americana tenha invertido a posição ao longo do dia. O DI JAN/18 fechou em 9,19%, de 9,15% na Véspera. O DI JAN/21 saiu de 10,27% para 10,36%.
Dólar: Após dois dias consecutivos de alta da moeda americana, um conjunto de fatores acabou contribuindo para a menor pressão de compra, como a alta do preço do petróleo e o viés de queda do dólar ante outras moedas pelo mundo. Desse modo, a divisa encerrou o dia em queda de 0,27%, valendo R$ 3,30.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.