Boletim de Fechamento

Fechamento de Mercado – 11/10/2017

Brasília, 09 de outubro de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Fechamento dos Mercados

Resumo diário: Dia marcado por pequenos ajustes nos mercados locais em véspera de feriado. A ata do Fed não surpreendeu, passando uma sinalização mais “dovish” que resultou em desaceleração do dólar e dos juros Treasuries. No ambiente doméstico, investidores monitoraram a sessão do Supremo Tribunal Federal para decidir sobre a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI), que defende a necessidade de medidas cautelares contra parlamentares serem autorizadas pela Câmara ou pelo Senado e foi motivada pelo impedimento do Senador Aécio Neves determinado pelo Supremo no mês passado.

Bolsa: O mercado de renda variável voltou a realizar lucro nesta quarta-feira, em um dia sem notícias capazes de impulsionar os negócios. Com isso, predominaram as correções, concentradas principalmente nas blue chips. O Ibovespa encerrou o dia em baixa de 0,31%, aos 76.659 pontos.
Juros: Os juros futuros terminaram a quarta-feira perto da estabilidade, com viés de baixa no caso dos vencimentos de curto e médio prazos e de alta nos longos, em mais um dia fraco de negócios. A pressão baixista vinda do câmbio ajudou a ancorar as taxas em boa parte da sessão, mas perdeu força. No fim da sessão regular, a taxa do DI para janeiro de 2019 fechou em 7,29%, de 7,31% no ajuste de ontem, e a do DI para janeiro de 2020 fechou estável em 8,21%. A taxa do DI para janeiro de 2021 encerrou em 8,93%, de 8,94%, e a do DI para janeiro de 2023 passou de 9,63% para 9,65%.
Dólar: Após a ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed) não trazer novidades, o dólar não exibiu reação ante o real e seguiu sua trajetória de queda vista desde o início do pregão. Entre os motivos observados por profissionais do mercado, estão uma correção das recentes altas, amparada por um giro financeiro baixo em véspera do feriado no Brasil, e a desvalorização generalizada da moeda no exterior. O dólar encerrou o dia em baixa de 0,41%, aos R$ 3,17.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.