Boletim de Fechamento

Fechamento de Mercado -09/03/2018

Brasília, 09 de março de 2018

NOTAS ECONÔMICAS — Fechamento dos Mercados

Resumo diário: Tom positivo dos mercados domésticos após divulgação de um IPCA ligeiramente acima das estimativas e um resultado de aumento de salário abaixo do esperado nos EUA, confirmando as perspectivas políticas monetárias interna e norte-americana.

Bolsa: A bolsa doméstica acompanhou o bom humor externo e encerrou o dia em alta. O comportamento foi influenciado pelo relatório oficial do mercado de trabalho dos EUA que mostrou um número surpreendente de vagas criadas. Os mercados repercutiram também a confirmação da sobretaxa de importação de metais estabelecida por Donald Trump. Mas a percepção é de que o país acabe cedendo em alguns pontos, o que foi bem visto pelos agentes.
Juros: Os juros futuros de curto prazo encerraram a sessão regular com viés de baixa, refletindo a leitura do IPCA de fevereiro, que ficou ligeiramente acima da mediana das estimativas, mas trouxe preços de abertura bastante favoráveis, consolidando a ideia de que há espaço para o Comitê de Política Monetária (Copom) continuar reduzindo a Selic. O DI Jan/19 encerrou o dia em 6,45%. O DI Jan/21 também fechou no ajuste de ontem, em 8,25%.
Dolar: A moeda norte-americana teve um dia de queda ante o real refletindo a divulgação do forte dado de criação de vagas nos EUA em fevereiro, na esteira do aumento dos salários. O aumento da inflação ao consumidor da China acima do previsto no mês passado corroborou a perspectiva positiva para o crescimento do país e das suas importações, o que favoreceu moedas de países exportadores de commodities. O dólar encerrou o dia em queda de 0,31%, valendo R$ 3,25.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.