Boletim de Fechamento

Fechamento de Mercado – 08/05/2017

Brasília, 08 de maio de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Fechamento dos Mercados

Resumo diário: O mercado doméstico seguiu o comportamento internacional na expectativa de maiores definições no ambiente interno. A votação dos destaques da reforma da Previdência na comissão especial da Câmara deve ser retomada amanhã. Na quarta, ocorre a divulgação do IPCA de abril. O Boletim Focus divulgado antes da abertura mostrou queda marginal na mediana das estimativas para o IPCA 2017, de 4,03% para 4,01%, mas avançou em 2018, de 4,30% para 4,39%.

Bolsa:  Cenário político em segundo plano levou investidores a voltarem o foco para o noticiário doméstico e para a divulgação dos dados fracos da economia chinesa, que afetaram o comportamento das commodities no dia. O Ibovespa chegou a subir quase 0,50% pela manhã, mas inverteu a tendência ao longo do dia, encerrando o pregão em baixa de 0,28%, aos 65.526 pontos.
Juros:  O mercado de juros futuros atuou sem tendência definida com agenda e noticiário fracos. As taxas abriram levemente para cima, em linha com o câmbio e o exterior, mas o sinal positivo foi se dissipando ao longo do dia. O DI Jan/18 encerrou o pregão em 9,40%, de 9,39% no ajuste de sexta. O DI Jan/21 ficou estável em 9,95%.
Dólar:  O dólar encerrou o dia no maior nível em quase quatro meses, seguindo o comportamento da divisa norte-americana no exterior. O comportamento seguiu a fraqueza das commodities no mercado internacional e a realização de lucros do euro, após Emmanuel Macron vencer a eleição presidencial na França. O dólar encerrou o dia em alta de 0,66%, a R$3,19.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.