Boletim de Fechamento

Fechamento de Mercado – 08/03/2017

Resumo diário: O aumento expressivo dos estoques de petróleo nos EUA provocaram a queda da commoditie no cenário internacional. Esse fator, associado ao dado do emprego no setor privado norte-americano que reforça a possibilidade de aumento do juro no país ainda este mês, incitou um movimento de aversão ao risco nos mercados.

Bolsa: O terceiro dia de queda da Bovespa foi marcado pelas preocupações em torno da possibilidade de aumento dos juros nos EUA e pelo desempenho negativo das commodities no cenário internacional. O Ibovespa encerrou o dia em queda de 1,56%, aos 64.718 pontos. Apesar da queda dos últimos três dias, que acumularam perda superior a 3%, no ano o índice acumula alta de 7,46%.
Juros: A alta do dólar e a aversão ao risco no cenário externo estimularam a redução das posições vendidas, levando os principais vencimentos de juros a encerrarem o dia em alta. A divulgação dos dados da produção industrial de janeiro vieram dentro do esperado, o que tende a influenciar as apostas em torno de uma queda mais forte da Selic na próxima reunião do Copom. O DI Jan/18 encerrou o dia em 10,24%, ante 10,22% da véspera, e o DI Jan/21 saiu de 10,01% para 10,16% no fechamento.
Dolar: O dólar encerrou o dia em alta ante o real refletindo basicamente a possibilidade de aumento da taxa de juros norte-americanos ainda este mês, e a queda do petróleo no mercado internacional. O dólar à vista encerrou o dia em alta e 1,56%, valendo R$3,16.

DIRFI – Diretoria Financeira

GEREI – Gerência de Relações com Investidores

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.