Boletim de Fechamento

Fechamento de Mercado – 07/06/2018

Brasília, 07 de junho de 2018

NOTAS ECONÔMICAS — Fechamento dos Mercados

Resumo diário: A crise de confiança do mercado em relação ao governo e o temor com o cenário eleitoral seguiram como principais panos de fundo nos negócios locais, na medida em que vai se fortalecendo a aposta na vitória de um candidato não-alinhado à pauta reformista para presidente. Tal cenário, motivou um movmento de aversão ao risco logo na abertura dos mercados.

Bolsa: O Ibovespa chegou a cair mais de 6%, mas encerrou aos 73.851 pontos, em queda de 2,98%. O movimento foi visto por alguns analistas como especulatório, não refletindo uma única notícia ou fato relevante.
Juros: Os juros futuros desaceleraram o ímpeto de alta, mas, ainda assim fecharam em níveis bastante acima dos ajustes anteriores, num dia marcado por alta volatilidade nas taxas. O arrefecimento se deu em meio à redução do avanço do dólar, que voltou a ficar mais perto dos R$ 3,90 do que dos R$ 4. O Depósito Interfinanceiro (DI) para janeiro de 2019 fechou em 7,585%, de 6,979% ontem no ajuste. A taxa do DI para janeiro de 2021 subiu de 9,23% para 9,79%.
Dólar: O ataque especulativo de investidores estrangeiros e tesourarias de bancos persistiram no dia e mantiveram o mercado local de câmbio descolado do exterior. Os investidores ignoraram a ação conjunta reforçada feita pelo Banco Central e o Tesouro durante a manhã. O dólar encerrou o dia em alta de 2,0%, valendo R$ 3,91.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.