Boletim de Fechamento

Fechamento de Mercado – 07/03/2017

Brasília, 06 de março de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Fechamento dos Mercados

Resumo diário: Investidores operaram com cautela diante das incertezas no cenário internacional e doméstico. A redução da meta de crescimento da China em 2017, as eleições na França, o lançamento de mísseis pela Coreia do Norte e a expectativa de aumento da taxa de juro norte-americano, agora em março, incitaram um movimento de aversão ao risco. Internamente, novos depoimentos de executivos da Odebrecht no âmbito da Lava-Jato ratificaram o clima de tensão. Além disso, investidores operaram

Bolsa: A combinação entre o mau humor nos mercados internacionais e a cautela com o cená- rio político doméstico não deu chance de alta para a Bovespa neste início de semana. À espera de uma agenda de indicadores importantes na semana, o investidor optou por evitar a exposição ao risco representado pelo mercado de renda variável. Nesse ambiente, o Índice Bovespa teve queda de 0,67%, aos 66.341,36 pontos. Fonte: (Broadcast—06/03/2017)
Juros: Os juros futuros sustentaram-se em queda desde a abertura até o fechamento, mesmo após a virada do dólar para o terreno positivo e do avanço maior do rendimento dos Treasuries, à tarde. O volume de contratos negociados, entretanto, foi abaixo do padrão, com a expectativa pela forte agenda de indicadores nos próximos dias limitando o apetite do investidor. (Broadcast— 06/03/2017)
Dolar: O dólar fechou em alta ante o real nesta segunda-feira, em um dia sem ‘drivers‘ claros no mercado. Internamente, o possível pedido de abertura de inquérito a ser feito esta semana pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, também recomenda precau- ção aos investidores. (Broadcast— 06/03/2017)

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.