Boletim de Fechamento

Fechamento de Mercado -06/04/2018

Brasília, 06 de abril de 2018

NOTAS ECONÔMICAS — Fechamento dos Mercados

Resumo diário: O clima foi de aversão ao risco no dia em que o foco esteve voltado para a expectativa de prisão do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva. A percepção de risco tomou conta dos mercados domésticos e aumentou a preocupação com o futuro do cenário eleitoral. No ambiente externo, a tensão também aumentou com a disputa comercial entre China e EUA e o resultado decepcionante do payroll norte-americano.

Bolsa: A Bovespa teve um dia de queda reagindo às dúvidas sobre a prisão do ex-presidente Lula e o aumento da incerteza no cenário eleitoral brasileiro. O comportamento da bolsa foi reforçado pela trajetória do mercado acionário em Wall Street, onde as bolsas caíram motivadas por mais um capítulo da disputa retórica entre EUA e China, após o presidente Donald Trump revelar que considera impor tarifa a mais US$ 100 bilhões em produtos da China. O índice encerrou o dia em queda de 0,46% aos 84.820 pontos.
Juros: Os DIs acumularam prêmio ao longo da curva, sobretudo nos vencimentos mais longos, refletindo a cautela vinda do exterior, diante da disputa comercial entre China e EUA e também em virtude das dúvidas que pairam sobre o cenário eleitoral. O DI Jan/19 fechou a 6,25% ante 6,24% do fechamento anterior. O DI Jan/21 saiu de 8,02% no fechamento de ontem, para 8,09% no ajuste do dia.
Dolar: A possibilidade de que o ex-presidente Lula não se entregue à Polícia Federal levou investidores a buscarem uma postura defensiva no mercado de câmbio. Houve saída de fluxo de capitais estrangeiros e forte demanda defensiva fazendo com que a moeda norte-americana encerrasse o dia em alta de 0,67%, valendo R$ 3,36.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.