Boletim de Fechamento

Fechamento de Mercado – 06/02/2019

Brasília, 06 de fevereiro de 2019

NOTAS ECONÔMICAS — Fechamento dos Mercados

Resumo diário: Há dias o mercado vem apresentando aversão ao risco e fuga de capital de mercados emergentes. No dia de hoje a bolsa apresentou forte queda não só pelo cenário externo, mas também pelo agravamento da situação de operação da Vale. A empresa teve pedido de reinício de operação negado pelo TRF1, essa decisão gerou a publicação de um fato relevante pela empresa e movimento de venda intensificado. No dia de hoje o mercado também aguarda a decisão pela manutenção da SELIC em 6,50% pelo COPOM.

Bolsa: O mercado já vinha operando com negatividade durante todo dia e a posição se acentuou com o revés da Vale. Os especialistas acreditam que depois da decisão judicial vários gatilhos de venda "stop loss" foram ativados e pioraram a situação do mercado fazendo com que este atingisse sua maior queda desde 28 de maio do ano passado (greve dos caminhoneiros). A bolsa fechou em queda de 3,74% aos 94.635.
Juros: O mercado de curto prazo passou o dia aguardando (perto de estável) a decisão do COPOM, provavelmente a última presidida pelo Ilan GoldFajn, e o destaque foi a movimentação de longo prazo. No fechamento o DI de 2020 fechou em 6,375% e 21 em 7,020%.
Dólar: A volatilidade da moeda diante do mercado internacional aumenta com os riscos observados no Brasil. A bolsa caindo puxou o dólar para cima em um movimento de alta superior aos últimos 11 pregões fechando em 3,7049, alta de 1,11%. O dólar futuro seguro teve uma alta menor de 0,871% fechando 3,708.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.