Boletim de Fechamento

Fechamento de Mercado – 05/12/2017

Brasília, 05 de dezembro de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Fechamento dos Mercados

Resumo diário: Dia foi positivo para o mercado doméstico, com investidores atentos às novidades acerca da reforma da Previdência. No exterior, o foco ficou por conta da votação do nome de Jerome Powell para o comando do Federal Reserve (Fed) no Comitê Bancário do Senado dos Estados Unidos e nas movimentações do presidente Donald Trump para avançar com a reforma tributária no país.

Bolsa: O mercado de renda variável recebeu bem a notícia de que o PMDB já tem maioria para deliberar sobre o fechamento de questão sobre a reforma da Previdência, o que obriga os deputados da legenda a votarem a favor do texto. O investidor, no entanto, opera com cautela até que a notícia seja confirmada, possivelmente durante a reunião da executiva que será marcada para quinta-feira. Desse modo, o Ibovespa oscilou ao longo do dia e encerrou em queda de 0,74%, aos 72.546 pontos.
Juros: Os DIs fecharam a sessão regular em queda refletindo a melhora na percepção sobre a votação da reforma da Previdência. O mercado segue de olho nos esforços do governo para angariar apoio dentro da base aliada à PEC que altera as regras da Previdência. O DI Jan/19 encerrou em 7,04%, de 7,06% no ajuste anterior. O DI Jan/21 9,23% para 9,18% no fechamento.
Dólar: O dólar encerrou o dia em queda ante o real, após começar o dia com viés de alta. A visão dos analistas é de que investidores estão otimistas com a possibilidade de aprovação da reforma da Previdência na próxima semana no plenário da Câmara. A divisa norte-americana encerrou o dia em queda de 0,29%, valendo R$ 3,23.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.