Boletim de Fechamento

Fechamento de Mercado – 04/10/2017

Brasília, 04 de outubro de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Fechamento dos Mercados

Resumo diário: O dia foi de agenda fraca e noticiário vazio, sem grandes destaques no cenário doméstico. Lá fora, investidores aguardavam pelo discurso de Janet Yellen para buscar sinalizações sobre a política monetária.

Bolsa: A bolsa oscilou entre altas e baixas, mas o sinal negativo prevaleceu em reflexo a uma realização de lucros, após a alta expressiva de ontem (+3,23%). Entre os destaques de queda estiveram a Petrobras e Bradesco, ações que haviam se destacado no pregão anterior. O Ibovespa encerrou o dia em baixa de 0,22%, aos 76.591 pontos.
Juros: Os juros futuros encerraram o dia em alta moderada em mais um dia de ajuste de posição e cautela. Além disso, analistas acreditam que o comportamento das taxas nos últimos dias reflete a espera pela divulgação do IPCA de setembro na sexta-feira. O DI Jan/19 encerrou o dia em 7,31%, de 7,29% no fechamento anterior. O DI Jan/21 saiu de 8,85% para 8,88%.
Dólar: O mercado de câmbio operou em um clima mais otimista em reflexo à emissão externa do Tesouro e à captação externa da Brasken. Além disso, a melhora do Índice de Commodities do Banco Central (IC-Br) e a fraqueza generalizada da moeda americana no exterior ratificaram o movimento de desvalorização da moeda americana ante o real. O dólar encerrou o dia em baixa de 0,44%, aos R$ 3,13.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.