Boletim de Fechamento

Fechamento de Mercado – 04/06/2018

Brasília, 04 de junho de 2018

NOTAS ECONÔMICAS — Fechamento dos Mercados

Resumo diário: A agenda doméstica fraca e ausência de notícias negativas propiciaram um dia positivo aos mercados domésticos. O bom humor no cenário internacional ratificou o clima mais ameno para os ativos do país.

Bolsa: A bolsa doméstica teve um dia positico que refletiu o bom humor no ambiente externo, com a diminuição das tensões políticas na Itália e Espanha e geopolíticas em torno do encontro do presidente dos EUA e do líder da Coreia do Norte e também com a recuperação técnica das ações da Petrobras, após saída de Pedro Parente do comando. O Ibovespa encerrou o dia em alta de 1,76%, aos 78.596 pontos.

Juros: Os DIs enceraram a sessão regular em baixa nos vencimentos de médio e curto prazo. Os vencimentos mais longos reduziram o avanço da abertura paralelo ao enfraquecimento do dólar e terminaram viés positivo em alguns contratos. Analistas avaliam, no entanto, que o cenário doméstico segue vulnerável e o movimento de hoje pode ter sido apenas pontual. O DI Jan/19 fechou em 6,71%, de 6,74% da véspera. O DI Jan/21 caiu de 8,81%, para 8,76%.

Dólar: O mercado de câmbio doméstico seguiu o movimento de realização de ganhos no ambiente internacional. O noticiário interno tranquilo contribuiu para a desvalorização do dólar ante o real. A divisa norte-americana encerrou o dia em queda de 0,53%, valendo R$ 3,74.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.

Bolsa:  A bolsa doméstica teve um dia positico que refletiu o bom humor no ambiente externo, com a diminuição das tensões políticas na Itália e Espanha e geopolíticas em torno do encontro do presidente dos EUA e do líder da Coreia do Norte e também com a recuperação técnica das ações da Petrobras, após saída de Pedro Parente do comando. O Ibovespa encerrou o dia em alta de 1,76%, aos 78.596 pontos.
Juros:  Os DIs enceraram a sessão regular em baixa nos vencimentos de médio e curto prazo. Os vencimentos mais longos reduziram o avanço da abertura paralelo ao enfraquecimento do dólar e terminaram viés positivo em alguns contratos. Analistas avaliam, no entanto, que o cenário doméstico segue vulnerável e o movimento de hoje pode ter sido apenas pontual. O DI Jan/19 fechou em 6,71%, de 6,74% da véspera. O DI Jan/21 caiu de 8,81%, para 8,76%.
Dólar:  O mercado de câmbio doméstico seguiu o movimento de realização de ganhos no ambiente internacional. O noticiário interno tranquilo contribuiu para a desvalorização do dólar ante o real. A divisa norte-americana encerrou o dia em queda de 0,53%, valendo R$ 3,74.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.