Boletim de Fechamento

Fechamento de Mercado – 04/04/2017

Brasília, 04 de abril de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Fechamento dos Mercados

Resumo diário: Os mercados domésticos tiveram um dia mais favorável em função da percepção de diminuição do risco político, diante do adiamento do julgamento da chapa Dilma-Temer no TSE. Lá fora, a afirmação do presidente dos EUA, Donald Trump, sobre um “grande corte” na lei Dodd-Frank de regulação do setor financeiro provocou reação pontual.

Bolsa: A Bovespa foi favorecida por um cenário doméstico mais ameno, diante da ausência de notícias negativas e após a divulgação do adiamento do julgamento da chapa Dilma-Temer. As ações da Vale e da Petrobras motivaram a alta do Ibovespa no dia, no entanto, o volume de negócios segue enfraquecido. O índice encerrou o dia com valorização de 0,85%, aos 65.768 pontos.
Juros: O mercado de juros futuros seguiu o comportamento do dólar e encerrou o dia em queda. O movimento contou também com a divulgação do resultado da produção industrial do mês de fevereiro, abaixo das expectativas, o que aumenta a chance de um corte maior na Selic, na próxima reunião do Copom. O DI Jan/18 encerrou o dia cotado em 9,82%, de 9,80%, no fechamento anterior. O DI Jan/21 terminou com taxa de 9,81%, de 9,83%, na véspera.
Dolar: O mercado de câmbio continuou refletindo a expectativa de entrada de recursos no país, além da decisão de adiar o julgamento no TSE da chapa Dilma/Temer. O dólar encerrou o dia com queda de 0,60%, valendo R$ 3,09.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.