Boletim de Fechamento

Fechamento de Mercado – 03/10/2017

Brasília, 03 de outubro de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Fechamento dos Mercados

Resumo diário: Declarações do Ministro de Minas e Energia sobre uma possível privatização da Petrobras e especulações em torno de redução no compulsório foram os destaques no noticiário doméstico. No ambiente externo, as bolsas de Nova York fecharam com recordes históricos com impulso dos papeis de companhias aéreas e de montadoras de veículos.

Bolsa: O Índice Ibovespa renovou o recorde histórico no dia ajudado por um conjunto de fatores no ambiente doméstico. Declarações sobre a possibilidade de privatização da Petrobras e de alterações no compulsório dos bancos. Os dados da produção industrial brasileira no mês de agosto também contribuíram ao apresentarem resultado negativo. O índice encerrou o dia em alta de 3,23%, aos 76.762 pontos.
Juros: Os juros futuros tiveram um dia de alta amparado, segundo analistas, por um movimento de correção e um desconforto com a informação de que o Banco Central estuda reduzir o recolhimento dos depósitos compulsórios. O DI Jan/19 encerrou o dia em 7,29%, de 7,25% do fechamento anterior e o DI Jan/21 saiu de 8,77% para 8,85%.
Dólar: A moeda norte-americana recuou frente ao otimismo com o noticiário doméstico. A queda, no entanto, ficou limitada no patamar de R$ 3,14 (mínima do dia), nível considerado confortável diante das incertezas políticas vividas no país. O dólar encerrou o dia em baixa de 0,30%, valendo R$ 3,15.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.