Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 29/09/2017

Brasília, 29 de setembro de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: as praças financeiras amanhecem mais dispostas a assumir riscos com destaque para mínima histórica da taxa de desemprego na Alemanha. Do outro lado do atlântico, os números da inflação e consumo dos EUA deixam os investidores externos direcionados para os mercados emergentes. Por ora, bolsas europeias e commodities metálicas ganham valor, enquanto o dólar valoriza-se ante a libra inglesa e o iene japonês.

Interno: os agentes domésticos observam os indicadores econômicos nacionais para movimentar os ativos financeiros diante de uma pausa da cena política. A melhora na confiança da indústria e do setor de serviços e o déficit primário menor do que o esperado ajudam o ambiente de negócios.

Bolsa: bolsas internacionais mostrando ambiente mais positivo e indicadores econômicos nacionais melhores devem proporcionar recuperação do Ibovespa.
Juros: a melhora do resultado do Tesouro Nacional, observada ontem, e a queda do dólar no exterior devem impor baixa nos vencimentos dos DIs de médio e longo prazo.
Dólar: a desaceleração do índice de preços e a estabilidade dos gastos com consumo na maior economia do mundo provocam queda da divisa estadunidense frente a maioria das moedas internacionais. Ademais, os melhores números da economia nacional também devem servir de pretexto para que o real se aprecie ante ao dólar.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.