Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 28/08/2017

Brasília, 28 de agosto de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: a semana começa sem novidades vindos do simpósio de política monetária de Jackson Hole nos EUA. Os presidentes do Federal Reserve, Janet Yellen, e do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, não deram quaisquer indicações de como pretendem conduzir suas políticas adiante. Por ora, bolsas europeias, futuros de bolsa de NY e petróleo operam no terreno negativo.

Interno: a agenda de indicadores esvaziada no dia destaca apenas as projeções do boletim Focus que mostrou queda nas estimativas de IPCA e taxa Selic para 2017. Na cena política, a semana reserva discussões sobre o Refis além das votações da TLP e do projeto que altera as metas fiscais, no plenário da Câmara. Ademais, a possibilidade do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentar uma segunda denúncia contra Temer também gera cautela.

Bolsa: o ambiente externo avesso ao risco e patamar elevado do Ibovespa tende a proporcionar uma correção de preços nos papéis.
Juros: as previsões de IPCA e taxa Selic menores para este ano conforme apontou o boletim Focus do Banco Central deve manter o viés de baixa da curva à termo de juros. Por outro lado, as incertezas da agenda econômica no Congresso e a alta do dólar ante ao real, no dia, serve de contrapeso.
Dólar: conjuntura externa depreciando a divisa norte-americana e proximidade de vencimentos de contratos futuros de dólar por aqui devem pesar e impor rodada de depreciação do real contra a moeda Yankee.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.