Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 27/03/2018

Brasília, 27 de março de 2018

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: a evolução positiva nas negociações comerciais entre EUA e a China ajuda os mercados internacionais a operar no azul. Por ora, bolsas europeias, futuros de bolsa de Nova York e commodities operam em alta, enquanto o dólar ganha valor ante as moedas internacionais.

Interno: a divulgação da ata do Copom será o destaque da agenda econômica, haja vista o interesse dos investidores na mensagem do Banco Central sobre os próximos passos na condução da política monetária. Ademais, a previsão de déficit de R$ 21 bilhões do governo central também será acompanhado pelos players.

Bolsa: a manutenção do cenário externo positivo diante da evolução das negociações comerciais entre EUA e China tende a impulsionar novamente a Bovespa. Assim, a bolsa paulista deve operar no azul.
Juros: a perspectiva de que a ata do Copom não descarte mais afrouxamento monetário deve movimentar a curva de juros. Nesse sentido, os investidores devem retirar prêmios ao longo da estrutura à termo de juros.
Dólar: as conversas entre Pequim e Washington para diminuir as tensões comerciais ainda deixa o dólar valorizado frente as moedas internacionais. Ademais, proximidade da formação da Ptax (taxa de câmbio utilizada nos contratos futuros) e rolagem gradual de swaps cambiais pelo Banco Central devem provocar volatilidade na paridade real/dólar.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.