Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 26/10/2017

Brasília, 26 de outubro de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: mercado de moedas e de commodities apresentam modestas variações no aguardo da decisão do BCE sobre o seu programa de compras de ativos financeiros. Bolsas registram fraco desempenho. A agenda dos EUA segue fraca.

Interno: decisão do Copom de não sinalizar como agirá em 2018 pode ter algum impacto altista nas taxas de juros. Ambiente externo desfavorável pode impactar negativa na bolsa, além de depreciar o real. Dados das contas externas serão o destaque da agenda doméstica.

Bolsa: Liquidada a denúncia contra TEMER, esvaziado o maior risco de um comunicado conservador do COPOM e assumido por MAIA o protagonismo da agenda econômica, a bolsa ganha otimismo em dose tripla
Juros: Juros longos, assim como a bolsa, poderão reagir com alívio ao arquivamento da denúncia contra TEMER e, especialmente, às novas perspectivas de que as reformas poderão finalmente andar no Congresso
Dólar: A denúncia de TEMER não influenciou. Do mesmo jeito que o dólar não subiu nos últimos dias em função das incertezas políticas, não caiu ontem por causa disso. Está seguindo à risca o comportamento da moeda lá fora.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.