Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 26/04/2017

Brasília, 26 de abril de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: os ganhos recentes das bolsas externas estimulam correção de preços neste começo de manhã e influencia na depreciação das commodities e na valorização do dólar ante a todas as outras divisas. Os investidores também aguardam informações sobre o plano de reforma tributária nos EUA a ser proposto por Trump que contempla redução de impostos para empresas e famílias. A preocupação está no potencial de aumento do déficit da maior economia do mundo.

Interno: situação política segue no monitoramento após o governo ser derrotado no destaque do projeto de recuperação fiscal dos Estados, com a derrubada da contrapartida de aumento de contribuição previdenciária dos servidores. Analistas estão preocupados com o avanço da agenda de reformas, em especial, a da Previdência e trabalhista. Hoje possívelmente será votado a proposta de reforma trabalhista cujas expectativas são de aprovação. Os mercados querem ver o placar desta votação como uma prévia da força do governo para a reforma da previdência.

Bolsa: cenário externo na defensiva e incertezas quanto ao apoio político no campo das reformas fiscais devem pesar sobre a Bovespa no dia.
Juros: operadores monitoram nesta quarta-feira a votação da reforma trabalhista no plenário da Câmara em meio as incertezas com a reforma da Previdência. Causa apreensão o andamento das reformas depois da derrota do governo em destaque de contrapartida do projeto de recuperação fiscal dos Estado no item de contribuição previdenciária dos servidores. Nesse sentido, segue a tendência de ontem de agregação de prêmio ao longo da curva à termo de juros.
Dólar: conjuntura externa mais adversa para as divisas internacionais ante ao dólar e proximidade da Ptax (taxa de câmbio utilizada para dólar futuro) dão argumentos para os comprados hoje. Além disso, a agenda política local incerta quanto à aprovação das reformas da Previdência pressiona a paridade real/dólar no dia.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.