Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 25/08/2017

Brasília, 25 de agosto de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: investidores começam o dia com viés positivo no aguardo dos discursos de Janet Yellen (Fed) e Mario Draghi (BCE), durante o simpósio de política monetária nos EUA. Nesse sentido, prevalece a expectativa de continuidade dos sinais de lenta redução dos estímulos montários nos EUA e Zona do Euro. Assim, o apetite ao risco retorna e favorece os ganhos nos ativos de risco.

Interno: com a agenda política esvaziada, investidores ficam de olho no noticiário e na retomada dos debates na próxima semana. Assim, fatores externos ganham relevância no dia e deve influenciar os ativos financeiros domésticos.

Bolsa: o encontro de autoridades monetárias nos EUA (Jackson Hole) pode impor alguma cautela na bolsa brasileira diante da forte alta dos últimos dias. Não obstante, a valorização das bolsas internacionais e das commodities pode adiar a correção de preços dos papéis locais.
Juros: o ambiente externo melhor e agenda esvaziada em Brasília deixa os players dispostos a manter o viés de baixa da curva à termo de juros. A aprovação do texto-base da TLP na Câmara ontem corrobora o otimismo dos agentes. Ademais, a depreciação do dólar ante ao real também ajuda na retirada de prêmios dos DIs.
Dólar: expectativas positiva dos agentes internacionais quanto aos discursos de autoridades monetárias dos EUA e da Zona do Euro estão impondo perda do dólar ante a várias moedas externas. Com a agenda política esvaziada por aqui, o real deve aproveitar para buscar uma valorização no pregão de hoje.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.