Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 24/11/2017

Brasília, 24 de novembro de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: mercados internacionais operam de olho na reabertura dos negócios em Nova York, após o feriado de ontem. Na Europa, a retomada das negociações políticas para formar maioria no parlamento alemão e alta do índice de clima dos negócios no país germânico contribui para o viés positivo das bolsas europeias. Neste quadro, o euro ganha força ante ao dólar e petróleo sobe.

Interno: sinais positivos da economia, como a nova alta da confiança da indústria e da arrecadação federal, ajudam a dar suporte aos preços dos ativos locais. Vale lembrar que a reforma da Previdência segue no foco dos investidores.

Bolsa: a alta das bolsas europeias não deve ser suficiente para manter uma direção firme no azul do Ibovespa por conta das preocupações com mudanças significativas na proposta da reforma da Previdência. Ademais, sessão mais curta nas bolsas dos EUA e agenda de indicadores esvaziada reforçam a tendência de volatilidade da índice acionário paulista.
Juros: pregão mais curto em Wall Street, agenda esvaziada e dúvidas sobre reforma da Previdência devem impor pequenas oscilações na estrutura à termo de juros no dia.
Dólar: depois de seis quedas do dólar ante ao real e liquidez fraca diante da reabertura parcial dos mercados norte-americanos devem impor perda do real frente a moeda Yankee. Ademais, as incertezas com a reforma da Previdência ainda pesam sobre o preço da moeda local.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.