Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 24/09/2018

Brasília, 24 de setembro de 2018

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: os preços dos ativos financeiros internacionais começam a semana sobre pressão com a entrada em vigor hoje da nova rodada de tarifas comerciais entre Estados Unidos e China. Ademais, fontes da China afirmaram que o país não pretende participar do diálogo planejado com os EUA, proposto pelo Tesouro americano. Parte dos analistas acreditam que depois das eleições parlamentares de novembro nos EUA possa haver um acordo entre os dois países já que tudo isso seria para que o presidente Donald Trump consiga manter maioria no Congresso de políticos republicanos. Mesmo assim, o alerta feito pelo Banco de Compensações Internacionais (BIS,) de que as condições para uma nova crise estão dadas, já que há dúvidas sobre o crescimento do globo e um endividamento dos países maior do que antes da crise financeira de 2008, preocupa os players. Por ora, bolsas europeias, futuros de bolsas de Nova Iorque e commodities caem, enquanto o dólar oscila frente as moedas externas.

Interno: há dez pregões para o primeiro turno das eleições gerais no país, operadores locais monitoram a situação polarizada e a força das candidaturas de esquerda. Para hoje, a expectativa pela pesquisa Ibope, que sai à noite, segue no foco dos investidores domésticos cujas atenções serão direcionadas também para as configurações de apoio para um eventual segundo turno. Na agenda econômica, a pesquisa Focus do Banco Central mostrou que as expectativas de inflação para 2018 e 2019 começaram a avançar, diante da recente depreciação do câmbio e das incertezas políticas.

Bolsa: o cenário externo ruim e a maior tensão dos investidores locais com a corrida eleitoral tendem a baixar os preços dos papéis que compõem o Ibovespa.
Juros: a cautela no exterior e com as eleições pode colocar o investidor do mercado de juros na defensiva. Além disso, a pequisa Focus revelando aumento das expectativas de inflação também reforçam a tendência de alta da curva de juros futuros (implica, no dia, aumento dos custos de captação e aplicação dos bancos).
Dólar: os sinais mistos do dólar frente as demais moedas emergentes e a cautela com a pesquisa eleitoral do Ibope a ser divulgada hoje à noite devem impor ligeira ganho da divisa estadunidense ante ao real.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.