Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 24/07/2017

Brasília, 24 de julho de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: investidores começam o dia realizando lucros diante da queda das bolsas europeias e dos futuros de bolsa de Nova York. Quanto aos balanços corporativos trimestrais, serão destaques nos EUA durante a semana, Alphabet (controlador do Google), Ford, GM, Facebook, Amazon,Intel e ExxonMobil, enquanto na Europa, estarão no radar Volks, Casino, Deutsche Bank, Barclays e Telefónica. Petróleo opera no positivo por conta da informação de que a Arábia Saudita teria efetua profundo corte em suas exportações, mesmo com as divergências no âmbito da Opep sobre os cortes de produção por outros membros.

Interno: as movimentações no âmbito político continuam diante da proximidade da votação da denúncia contra Temer na Câmara dos Deputados, mas por ora, investidores locais monitoram os eventos previstos para a semana (decisão da taxa Selic, balanços corporativos e indicadores econômicos nacionais e internacionais).

Bolsa: em que pese a conjuntura externa no dia apresentar-se desfavorável, com queda das bolsas europeias e futuros de bolsa de NY, a sequência de três pregões consecutivos de baixa do Ibovespa pode servir de pretexto para uma correção do índice. A perspectiva de novas ofertas iniciais de ações na semana e boletim Focus alterando, apenas, as estimativas de inflação para este ano ajudam no viés ligeiramente positivo para o mercado acionário local.
Juros: a volatilidade do dólar ante as moedas externas e revisão para cima do IPCA deste ano, conforme informado no boletim Focus, tendem a pressionar a curva de DI para cima. Neste último caso, a elevação do PIS-Cofins sobre combustíveis foi determinante para que os agentes alterassem as projeções. Ademais, as quedas dos prêmios na semana passada ajuda no processo de correção de preços.
Dólar: o movimento misto nas cotações das divisas externas faz investidores domésticos monitorarem as perspectivas da política monetária brasileira. Além disso, as duas emissões primárias de ações (IRB Brasil Re e Ômega Geração), na semana, no âmbito da Bovespa, com expectativas de movimentarem R$ 4 bilhões corrobora o viés de queda do dólar ante ao real no dia.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.