Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 23/03/2017

Brasília, 23 de março de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: investidores internacionais seguem monitorando a votação do programa de saúde proposto por Donald Trump. A preocupação dos players refere-se a possibiidade de que não seja aprovado o programa indicando dificuldades para na implementação da agenda econômica do novo governo estadunidense. No momento a conjuntura externa está ligeiramente negativo.

Interno: receio dos agentes financeiros com novos recuos do governo no que tange a reforma da previdência e aprovação apertada do projeto de Terceirização (231 votos a favor e 188 contra) que seria insuficiente para passar a PEC da previdência indicam um viés ainda negativo para o dia.

Bolsa: em que pese a valorização marginal das commodites, o cenário político nos EUA e no Brasil segue como freio para uma recuperação mais consistente da Bovespa. A incerteza quanto ao apoio político de Temer para manter a reforma da Previdência sem muita alteração e a revisão do Orçamento Federal prevendo contingenciamento e possível elevação de impostos devem impor perdas para o Ibovespa.
Juros: indefinições na condução das reformas do governo, cenário externo ligeiramente negativo e alta do dólar tendem a pressionar para cima a estrutura à termo de juros no pregão de hoje.
Dólar: incertezas quanto a tentativa do Partido Republicano de revogar o Obamacare, com substituição por um novo sistema de saúde associado ao quadro de apoio político da base aliada do governo Temer devem manter o viés de alta da divisa norte-americana frente ao real.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.