Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 22/06/2017

Brasília, 22 de junho de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: mercados internacionais seguem sem ânimo, em semana esvaziada de indicadores relevantes, com bolsas europeias e os índices futuros de NY exibindo baixa. Os patamares elevados dos principais índices acionários limitam as expectativas. Enquanto o petróleo tenta reagir após a queda recente.

Interno: deixando a pauta política de lado no momento, os agentes avaliam hoje o Relatório Trimestral de Inflação (RTI) no qual foi revisado as projeções de inflação para baixo para 2017. Vale ressaltar que o cenário político ainda deve predominar hoje por conta do atraso cada vez maior das reformas nas quais os agentes econômicos apostavam.

Bolsa: depois de fechar estável, o Ibovespa tenta recuperar os preços mesmo com a queda das bolsas europeias e dos futuros de bolsa de NY. No entanto, as incertezas quanto a tempestividade das reformas pode limitar o movimento da bolsa doméstica.
Juros: o Relatório Trimestral de Inflação (RTI) deve ajudar os investidores a direcionar as apostas para a curva à termo de juros. A revisão para baixo das projeções de inflação observado no RTI tende a motivar os investidores a retirar prêmios da parte média e longa da curva. Nos prazos mais curtos, os DIs deve trabalhar na estabilidade.
Dólar: a acomodação do dólar em nível global deve ajudar na paridade local. Mas, a deterioração do quadro doméstico recente devido as incertezas quanto ao andamento das reformas devem pesar e manter o dólar apreciado ante ao real.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.