Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 18/09/2017

Brasília, 18 de setembro de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: mercados internacionais operam de forma distintas com bolsas europeias subindo e commodities caindo. As expectativas giram em torno da reunião do Fed na quarta-feira cujas hipóteses do mercado são de que a presidente da instituição, Janet Yellen, indique condução moderada no ciclo de alta dos juros norte-americanos. Ademais, as tensões geopolíticas estão afastadas mais ainda no foco dos agentes.

Interno: a melhora do cenário econômico ajuda a manter o bom humor do investidor doméstico, em que pese a manutenção das incertezas políticas e os patamares elevados dos ativos financeiros. Na agenda, o boletim Focus continuou revelando cenário benigno de inflação e atividade, principalmente, para 2018. Vale lembrar que a semana reserva divulgação do IPCA-15 e do Relatório Trimestral de Inflação.

Bolsa: alta das bolsa europeias deve ajudar na escalada de alta do Ibovespa para hoje. No entanto, o vencimento de opções sobre ações pode gerar voaltilidade na primeira metade do pregão.
Juros: as expectativas do boletim Focus revelando previsões para baixo para inflação e juros, e melhora do PIB, sugere que há espaço para os DIs de vencimentos de médio e longo prazo cederem.
Dólar: a valorização do dólar ante as demais divisas externas deve se contrapor ao leilão de swap cambial tradicional (US$ 600 milhões) a ser realizado pelo Banco Central. Prevalece no momento a leitura governista de que a segunda denúncia criminal da PGR contra Temer é fraca. Assim, espera-se que o dólar opere de forma volátil na sessão de hoje.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.