Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 16/02/2018

Brasília, 16 de fevereiro de 2018

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: investidores seguem confiantes no desempenho da economia mundial com a valorização das bolsas, queda do dólar ante as divisas externas. Bons resultados corporativos de empresas europeias ajudam no viés positivo para a atividade global. Quanto ao câmbio, as preocupações com a perspectiva de aumento no déficit das contas externas e das contas públicas dos EUA nos próximos anos pressiona a divisa Yankee.

Interno: o câmbio controlado e a inflação corrente baixa gera especulações de que o Bacen possa realizar mais um corte de 0,25pp na taxa Selic em março. Por outro lado, as incertezas sobre a reforma da Previdência depois da decisão do governo federal pela intervenção na segurança pública no estado do Rio e indefinições dos potenciais candidatos a presidência do país são contraponto.

Bolsa: a alta dos mercados acionários, no exterior, e das commodities tendem a alavancar o Ibovespa para cima. Não obstante, questões locais podem limitar o movimento.
Juros: em que pese a inflação baixa e a pouca oscilação do dólar frente ao Real, a queda dos DIs nos últimos dias abre margem para uma correção ao longo da curva de juros.
Dólar: a queda do dólar ante as moedas internacionais e dados de inflação doméstica baixa devem ajudar na apreciação do Real contra a moeda estadunidense.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores