Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 15/01/2018

Brasília, 15 de janeiro de 2018

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: a semana começa mais lenta diante de feriado nos EUA hoje e agenda fraca de indicadores na Zona do Euro. Bolsas europeias operam em queda e na mesma direção o petróleo reverte os ganhos acumulados por várias sessões e alcançarem máximas em três anos.

Interno: a corrida eleitoral e o futuro da reforma da Previdência seguem no foco dos investidores domésticos. Por ora, o governo ainda não tem os votos necessários para aprovar a reforma previdenciária. Na agenda, o Índice de Atividade Econômica (IBC-Br) de novembro tende a apresentar a quarta alta consecutiva e reforçar a retomada gradual da economia nacional.

Bolsa: a redução da liquidez externa em virtude de feriado nos EUA não deve prejudicar o viés de alta do Ibovespa. O indicador de atividade econômica do Bacen com expectativa de alta ajuda a amparar o humor dos players domésticos.
Juros: a queda do dólar frente a maioria das divisas internacionais e esperança com reforma da Previdência ajudam a retirar prêmios da parte média e longa da curva de juros. Para os vértices mais curtos espera-se estabilidade nas cotações.
Dólar: feriado de Martin Luther King nos EUA tira parte da liquidez global e contribui para que o dólar ceda ante as moedas internacionais. Além disso, a ausência de notícias relevantes no front externo e doméstico devem favorecer a apreciação do Real frente a moeda Yankee.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.