Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 13/12/2017

Brasília, 13 de dezembro de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: mercados operam em compasso de espera pela conclusão do encontro do Fed, no final da tarde, no qual há expectativas de que tanto o comunicado quanto as projeções atualizadas dos dirigentes possam fornecer índicios sobre o tamanho do ajuste monetário em 2018 na maior economia do mundo. Ademais, a vitória do democrata Doug Jones numa eleição extraordinário para o Senado, derrotando o republicano Roy Moore que era apoiado pelo Donald Trump pode mexer com os preços dos ativos, pois reduz a maioria republicana no parlamento dos EUA. No momento, bolsas europeias operam de forma mista, enquanto as commodities trabalham no positivo. No câmbio, dólar cede ante maioria das divisas externas.

Interno: o noticiário trazendo novidade no âmbito político diante da definição da data de julgamento (24 de janeiro de 2018) do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pelo Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF4), tende a movimentar os negócios. Quanto à reforma da Previdência, segue a percepção de que a votação deve ocorrer no ano que vem. Na agenda de indicadores, a perspectiva de alta de 0,2% nas vendas no varejo também ajuda na formação dos preços dos ativos financeiros.

Bolsa: a repercussão da notícia sobre o julgamento do ex-presidente, Lula, deve ter maior peso nos negócios por conta da percepção dos agentes de menor incerteza na próxima eleição presidencial. Por outro lado, a perspectiva de que a votação da reforma da Previdência seja adiada para o ano que vem pressiona os papéis de forma baixista. Assim, espera-se que o Ibovespa mantenha o viés positivo observado ontem.
Juros: noticiário político referente ao ex-presidente, Lula, e estimativas de crescimento modesto das vendas no varejo de outubro devem direcionar os prêmios dos DIs para baixo. Cabe lembrar que a volatilidade no câmbio doméstico pode limitar o movimento previsto para o dia.
Dólar: cautela com a perspectiva com a votação da reforma da Previdência deve prevalecer sobre o noticiário de que o ex-presidente, Lula, será julgado em 24 de janeiro de 2018 pelo TRF da 4º região. Nesse sentido, espera-se que a taxa de câmbio local opere com oscilação na sessão regular.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.