Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 13/07/2018

Brasília, 13 de julho de 2018

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: a valorização das empresas de tecnologia e expectativas pela divulgação de balanços de grandes bancos dos EUA aumentam a propensão ao risco dos investidores internacionais. Há também especulações de que autoridades americanas e chinesas estão trabalhando para retomar as negociações comerciais a fim de aliviar as tensões tarifárias. Enquanto isso, o presidente dos EUA, Donald Trump, faz visita ao Reino Unido e cita que o modelo da premiê, Theresa May, para a saída britânica da União Europeia, o chamado Brexit, “provavelmente pode matar” a possibilidade de um acordo de livre-comércio entre o Reino Unido e os EUA, de acordo com o jornal The Sun. Por ora, bolsas europeias e futuros de bolsa de Nova Iorque sobem, enquanto as commodities caem. No câmbio, o dólar ganha valor frente as demais divisas externas.

Interno: o noticiário doméstico destaca a a suspensão do leilão de todas as distribuidoras da Eletrobras, anunciada pela Justiça Federal do Rio ontem à noite, após o fechamento dos mercados. Na agenda de indicadores, a Pesquisa Mensal de Serviços de maio deve apresentar queda por conta da greve dos caminhoneiros.

Bolsa: embora as praças acionárias externas exibam ganhos, a desaceleração da atividade chinesa, queda das commodities e a suspensão do leilão das distribuidoras da Eletrobrás tendem a pesar e impor baixa no Ibovespa.
Juros: a suspensão do leilão das distribuidoras da Eletrobrás e alta do dólar lá fora devem pressionar de forma altista a curva de juros. Ademais, as preocupações fiscais seguem no radar.
Dólar: a alta global da moeda norte-americana e a suspensão dos leilões das distribuidoras da Eletrobrás tendem a apreciar o dólar frente ao real na sessão regular. Essa suspensão apaga expectativas de aumento no curto prazo dos ingressos de fluxo financeiro de investidores externos.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.