Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 13/04/2018

Brasília, 13 de abril de 2018

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: O tom ameno do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, quanto um ataque contra a Síria contribui para a recuperação dos mercados. Outro tema sensível para os investidores “guerra comercial” segue no foco, apesar da falta de novidades sobre o conflito entre EUA e China. Para hoje, players avaliam os balanços de bancos em Wall Street. No momento, bolsas europeias e futuros de bolsa de Nova York operam em alta, enquanto o dólar trabalha volátil.

Interno: à espera da divulgação da pesquisa Datafolha no próximo Domingo, que pode reafirmar um quadro bastante incerto no âmbito da corrida presidencial, investidores locais tendem a manter o viés cauteloso dos negócios. Na agenda de eventos os destaques serão as falas do presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, e do ministro da Fazenda, Eduardo Guardia. Quanto aos indicadores, será conhecido apenas a pesquisa do setor de serviços apurado pelo IBGE cuja previsão é de alta de 0,3% pela consultoria econômica LCA.

Bolsa: O alívio temporário com as tensões geopolíticas com a situação da Síria, bem como a falta de novidades sobre o conflito comercial entre EUA e China tendem a colaborar positivamente para a Bovespa no dia. Vale lembrar que as expectativas com a pesquisa eleitoral a ser divulgada no fim de semana deixa os players locais mais cautelosos.
Juros: Os riscos geopolíticos envolvendo a Síria e o cenário eleitoral de incerteza devem impor oscilação em margens estreitas da curva de juros doméstica.
Dólar: As expectativas pela pesquisa eleitoral Datafolha, esperada para domingo, e dúvidas sobre os desdobramentos da crise geopolítica envolvendo à Síria devem deixar a taxa de câmbio local oscilando em bandas estreitas.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.