Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 13/03/2018

Brasília, 13 de março de 2018

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: investidores operam sem grandes oscilações no aguardo da inflação ao consumidor dos EUA nesta manhã. Um indicador mais forte do índice de preços pode intensificar as apostas em torno da intensidade do ajuste monetário pelo Fed. Por ora, bolsas europeias operam com sinais distintos, enquanto os futuro de bolsa de Nova York trabalham no negativo. Já as commodities metálicas e agrícolas operam em alta, ao passo que o petróleo cai.

Interno: sem fatos novos locais, os ativos domésticos devem seguir direcionados pelo contexto externo. Na agenda de indicadores, o IBGE divulgará Vendas no Varejo, cujas expectativas do mercado são de alta de 0,5% MoM e 3,4% YoY.

Bolsa: a conjuntura externa ligeiamente volátil e patamar elevado do Ibovespa tendem a provocar uma correção de preços. Vale destacar que as movimentações na Câmara dos Deputados em torno da possível instalação da comissão que analisará a privatização da Eletrobrás pode limitar o movimento.
Juros: os ajustes baixistas dos últimos dias na curva à termo de juros deve servir de motivo para os investidores corrigirem a parte média e longa dos DIs. Ademais, a previsão de crescimento das vendas no varejo também ajudam no viés de alta dos juros futuros. Já os vencimentos mais curtos devem trabalhar na estabilidade.
Dólar: a queda do dólar ante as moedas externas e nível de atividade local em processo de retomada (previsão de alta das vendas no varejo de 0,5% em janeiro) tendem a valorizar o Real frente a divisa norte-americana.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.